A Importância da Psicoterapia I

Executivos no divã buscam equilíbrio para lidar com a crise

Por Jacílio Saraiva – 31/07/2017

 

As manhãs de sexta-feira são sagradas para Marcos Scalabrin, head de inteligência analítica da Tereos, multinacional do setor de agronegócio. O executivo chega ao escritório mais cedo e liga o Skype. Nos próximos 60 minutos, vai se dedicar à uma sessão de análise, feita via computador desde que se mudou de São Paulo para o interior do Estado, por conta do trabalho. Adepto da terapia há dez anos, com alguns períodos de interrupção devido à rotina dos negócios, ele retomou a atividade com mais ênfase há cinco. “Passei por uma fase de conflitos com um antigo chefe, em outro emprego, e resolvi buscar ajuda”, diz.

A falta de sintonia com a direção era tão grande que Scalabrin precisou trocar de unidade. Com o acompanhamento, se sentiu mais aliviado e recebeu até prêmios de produtividade na nova posição. “O que parecia ser um problema acabou me ajudando a ganhar mais autoestima e lidar melhor com a hierarquia no trabalho”, diz o executivo, há quase um ano na Tereos. “Aprendi a ser mais assertivo e a expressar, com rapidez, o que estou sentindo.” Há seis meses, foi convidado para dirigir uma nova área da companhia, criada no início do ano.

Scalabrin faz parte do número crescente de executivos de alto escalão que procura a terapia para reduzir o estresse, aumentar a eficiência ou simplesmente contar com um apoio extra no dia a dia do escritório. A crise econômica, a reorganização dos quadros em grandes grupos e o aumento da pressão por resultados também são motivos apontados por quem busca apoio nos consultórios. Profissionais de psicanálise ouvidos pelo Valor identificam uma alta de até 30% ao ano desde 2014 no volume de consultas, somente entre gestores corporativos.

A crise influenciou esse crescimento, afirma o psicanalista Bernardo Tanis, presidente da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo (SBPSP). “Vivemos em um mundo regulado por metas e performance. Os altos bônus e as remunerações estão vinculados a isso”, diz. “O contexto de crise torna evidente a vulnerabilidade de todos. E quem criou para si mesmo uma ‘blindagem’, de que não seria afetado pela recessão, surpreendeu-se com uma nova realidade para a qual não estava preparado.”

Há, ainda, um maior interesse por ajuda antes de realizar ajustes financeiros na vida pessoal e no trabalho, segundo o psicoterapeuta Luiz Fernando Garcia, autor do livro “Empresários no divã: como Freud, Jung e Lacan podem ajudar sua empresa a deslanchar” (Editora Gente). Do total de pacientes que Garcia atende, 60% são executivos de alta liderança. Em 2014, essa participação variava de 30% a 40%. “Com os juros altos e a escassez de fomento, o dinheiro não circula e leva o indivíduo a atuar em um novo contexto””, diz o especialista, que trabalha com psicoterapia voltada para resultados.

No consultório de Garcia, os temas que mais preocupam os líderes são o enxugamento de posições para reduzir custos e as adaptações a cargos multifunção. “Eles são exigidos a desempenhar mais e a acumular responsabilidades.” Também reclamam que precisam entregar produtividade com menos pessoal, como nunca fizeram antes.

Para Maurício De Lázzari Barbosa, CEO da Bionexo, do setor de compras eletrônicas hospitalares, a terapia o auxilia em questões pessoais que, por consequência, refletem na rotina corporativa. “É um recurso valioso para se enxergar como pessoa e exercer melhor a sua vida”, afirma o executivo, adepto da psicanálise há 14 anos. “Com o tempo, os bons resultados também vão aparecer no trabalho.”

Segundo ele, apenas de 5% a 10% de suas sessões são reservados para assuntos ligados ao escritório. “Não recomendaria a terapia para quem só deseja discutir aspectos profissionais.” Presente na Argentina, Colômbia, México e Espanha, a Bionexo é considerada uma pioneira do e-health (uso de tecnologias de informação no setor de saúde) no Brasil.

Recentemente, recebeu um novo sócio, o executivo Marcelo Halleck, ex-BTG Pactual. “Até para resolver assuntos ligados às questões sucessórias é importante estar equilibrado emocionalmente”, diz Barbosa.

Para a psicóloga Maria Tereza Giordan Goés, que atende pelo Zenklub, plataforma on-line que oferece sessões de terapia, ao cuidar do “mundo interno” e aprender a enxergar as necessidades cotidianas, o profissional estará pronto também para lidar melhor com a urgência por resultados no trabalho. “Ele estará mais fortalecido diante do que será exigido”, explica. “A terapia é uma oportunidade para mudanças, sem culpa e com mais coragem para enfrentar os riscos.”

De acordo com o médico Rui Brandão, idealizador e CEO do Zenklub, depois de sete meses de atividade, o site atende mais de 300 pessoas ao mês. Com um cadastro de cem psicólogos de 20 especialidades, o serviço já identificou uma maior demanda por questões relativas ao ambiente corporativo.

Pesquisa realizada em maio, com mil pacientes e 80 psicólogos do portal, indica que 80% do público procuram a terapia por necessidades relacionadas ao trabalho e 20% dos profissionais afirmam só ter casos ligados ao tema. A maioria dos atendimentos, que crescem em volume a uma taxa de 30% ao mês, é para pessoas entre 25 e 45 anos de idade. Sessenta por cento das consultas são solicitadas por mulheres.

“É natural que, em momentos de incertezas, como os que o Brasil passa agora, as pessoas procurem ajuda”, analisa Brandão. “Muitas tiveram de reordenar orçamentos, trabalhar por menos ou manter-se em empregos que nem sempre gostam. Isso mexe com qualquer um.”

Para o psiquiatra Marcello Finardi Peixoto, além das terapias, é importante também orientar como ter uma melhor qualidade de vida. O especialista, cuja carteira de pacientes tem 60% de executivos, observa um aumento de 30% do interesse desse público, ao ano, desde 2014. “Deve-se reaprender a dormir, comer e se exercitar. São funções vitais que acabam negligenciadas pela dedicação ao trabalho”, diz. “Os gestores acreditam que perdem tempo cuidando de si próprios quando, na verdade, estão ganhando, ao se tornarem mais saudáveis e produtivos.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s