Vale a leitura

Gestão personalizada reforça governança

Por Soraia Duarte – 31/07/2017

 

O patrimônio líquido dos fundos exclusivos – fundos de investimento que contam com apenas um cotista – somava R$ 590,4 bilhões em junho, representando cerca de 16% da indústria de fundos do país, segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Comparado ao mesmo mês do ano anterior, o crescimento foi de 11,3%, enquanto o total da indústria variou 18,9%.

Fundos exclusivos abrangem todas as classes de fundos, desde renda fixa até previdência. “Todos os tipos de fundos podem ser exclusivos”, explica Marina Procknor, sócia do Mattos Filho.

Embora remeta à ideia de muitos cotistas, Marina reforça que toda a regulamentação sempre aceitou que os fundos fossem montados para atender um único investidor. “É um veículo muito utilizado por family offices e estrangeiros que querem fazer investimentos no Brasil.”

Dentre as diferentes classes de fundos, a que apresentou maior crescimento nos últimos doze meses foram os fundos de previdência, seguidos dos multimercados. “A poupança de longo prazo começou a migrar de ativos mais líquidos para esses fundos”, avalia Vitor Suzaki – analista da Lerosa Investimentos.

Os fundos de previdência, explica Marc Forster, CEO da Western Asset, possuem como cotistas as próprias seguradoras. “É uma característica da previdência aberta no Brasil”, comenta. “Ainda que o investidor tenha solicitado ser o único cliente, a fase de acumulação é sempre feita por intermédio de uma seguradora”.

Já em relação aos multimercados, o crescimento é explicado pela busca de maiores retornos. “Com o cenário de queda de juros, o investidor opta por buscar rentabilidade, expondo-se a ativos de maior risco”, diz. “Como os fundos multimercados permitem diversificar as carteiras, acabam atraindo mais investidores em momentos como o atual.”

O que faz um investidor optar por um fundo exclusivo? Suzaki, da Lerosa Investimentos, destaca a gestão personalizada. “O investidor designa o gestor, limites operacionais, classe de ativos e perfil que quer que a carteira siga”, explica. Marina, do Mattos Filho, reforça que delegar os recursos a uma gestão profissionalizada “é uma forma de organizar investimentos com governança e transparência”.

Contudo, é um tipo de investimento para altos volumes de patrimônio, em virtude dos custos a que está sujeito. Por se tratar de um fundo de investimento como os demais, as despesas que recaem sobre os outros também são aplicadas nos exclusivos. A principal delas é a taxa de administração, que pode ser negociada de acordo com o volume do patrimônio. Forster, da Western Asset, cita como exemplo um fundo DI Varejo. Uma taxa de 1% sobre o patrimônio de mil reais é cara. Porém, se o volume chegar a R$ 300 milhões, o cotista provavelmente terá acesso a uma taxa menor que 1%. O cuidado a ser tomado, alerta, são os custos que independem do patrimônio. Como não há outros cotistas para que as despesas sejam compartilhadas, a exemplo dos custos fixos como os de fiscalização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e da Anbima. Se o fundo operar com títulos privados, terá de arcar com as taxas da Cetip. Com ações ou derivativos, com as taxas da B3. “Quanto maior o patrimônio, menos os custos irão penalizar a rentabilidade”, diz. “Mas é preciso avaliar se o custo fixo não irá onerar demais a estrutura”.

Os fundos exclusivos, conta Forster, surgiram na década de 90, impulsionados pela CPMF. “Dentro das carteiras de fundos não havia incidência do imposto sobre movimentações financeiras”, explica. Suzaki, da Lerosa Investimentos, observa que no fundo exclusivo não se paga imposto de renda pelas movimentações realizadas dentro da carteira. Assim, é possível migrar de um ativo para outro sem que haja incidência de impostos ou custos adicionais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s